Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Seminário discute violência contra jovens no Maranhão

Para discutir e encaminhar ações para a prevenção e o combate à agressão e morte de jovens, acontece nesta sexta-feira, 02 de dezembro, das 08h às 17h, o Seminário Maranhense de Combate à Violência e Extermínio de Jovens, organizado pelo Instituto de Formação Juvenil do Maranhão (IFJMA) e Agência de Notícias da Infância Matraca, com parceria do Unicef e Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (SEEJUV).
O encontro será no Convento das Mercês e tratará sobre a necessidade do combate a esse tipo de abuso, visando à elaboração de um Plano de Prevenção da Violência Letal contra Adolescentes e Jovens, buscando alternativas para essa realidade e denunciando o avanço dessa violação, preservando o primeiro direito humano básico de todos, que é o direito à vida.
No Brasil, a morte de jovens por meio da violência cresce de maneira acelerada desde os anos 1980. No ano de 2014, o Brasil teve 29 homicídios para cada 100 mil habitantes. Dados do Mapa da Violência 2016 apontam que, em 2014, São Luís figurou entre as seis capitais brasileiras com maior índice de homicídios por arma de fogo (HAF)O Maranhão, segundo o mesmo Mapa, ocupa a 14° posição, num total de 28 estados, referente a taxa de (por 100mil), na população entre 15 a 29 anos por UF. Alagoas foi o estado mais violento para a população negra: a cada 13 vítimas de homicídio, 12 eram negras. Se na sociedade brasileira a taxa de homicídios por 100 mil habitantes aumentou em 1,9% entre 1998 a 2008, em contrapartida a taxa de homicídios entre os jovens (15 a 24 anos) aumentou 19,9% no mesmo período. Um aumento 10 vezes superior, chamando atenção para necessidade de que se tem de ir além dos números, é preciso analisar todo o contexto histórico desses homicídios, compreender sua complexidade dentro do conjunto de elementos acerca do fato, pois se continuar a existir a acomodação por parte dos cidadãos, continuaremos perdendo jovens para a violência. O Seminário tratará da realidade maranhense em relação à juventude e abordará as necessidades e situações de vulnerabilidade no qual o Estado está vivendo, promovendo debates, conversações e reforçando que os direitos dos jovens têm que ser garantidos não somente no papel, mas serem de fato colocados em prática para conseguir reverter essa situação.
Serviço:
O quê: Seminário Maranhense de Combate a Violência e Extermínio de Jovens
Quando: Convento das Mercês - Rua da Palma, 502 - Desterro, Centro Histórico
Onde: Sexta-feira, 02 de dezembro, das 08h às 17h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.