Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Quatro longas e 32 curtas competirão no 37º Festival Guarnicê de Cinema

A cidade de São Luís do Maranhão será a capital do cinema brasileiro no mês de julho. Quatro filmes longa-metragem e 32 curtas digitais nacionais concorrerão nas mostras competitivas do 37º Festival Guarnicê de Cinema. Com apresentação da Petrobras, o Guarnicê acontecerá de 21 a 26 de julho, no Cine Praia Grande e no Teatro da Cidade de São Luís, com bilheteria gratuita. A solenidade oficial de abertura do festival será realizada no próximo dia 21, às 19h, no Cine Praia Grande. Participe!
            Com apresentação da Petrobrás, o 37º Festival Guarnicê de Cinema tem patrocínio oficial da Petrobrás e Vale. A realização é da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Fundação Sousândrade (FSADU). Apoiam o festival o Stúdio 9D, Universidade FM e TV UFMA. Dos 235 filmes inscritos, entre curtas e longas de todo o Brasil, 36 trabalhos digitais foram selecionados para a competição.
            O júri de pré-seleção foi formado pelo jornalista Luca Palmieri, graduado em História e Crítica do Cinema pela Universidade de Genova (Itália), a cineasta Ione Coelho, licenciada em Educação Artística pela UFMA e produtora de filmes e o cineasta e diretor executivo da distribuidora Petrini Filmes, Raffaele Petrini, que tem graduação em História e Crítica de Cinema na Universidade de Cagliari, na Itália. Para saber mais sobre o Guarnicê acesse: http://www.cultura.ufma.br/37guarnicedecinema.
                       
            (BOX) Maranhão terá 15 filmes concorrentes
            Dos quatro longas selecionados dois são maranhenses. O cineasta Frederico da Cruz Machado concorrerá com “O Exercício do Caos”, uma ficção de 71 minutos, rodada em 2013, com classificação indicativa para 16 anos. Também maranhense, o longa “Escolha o seu Caminho” é uma ficção de Alcino Silva Davenport. Com 71 minutos, o filme tem classificação para 18 anos.
            Os outros dois longas nacionais concorrentes são “Triunfo” (Doc/84’/Livre), de Caue Angeli (SP/2014) e “Mataram meu irmão”, documentário de 77 minutos, dirigido por Cristiano Burlan da Silva (SP/2013), com classificação indicativa para 12 anos. Dos 32 curtas digitais concorrentes, 13 são realizados por cineastas maranhenses. Os 13 curtas maranhenses selecionados são: “A mão e fogo: Louça e subjetividade entre artesãs de Itamatatiua” (Doc/15/Livre), de Raquel Gomes Noronha (2013).
            Também competirão os curtas digitais maranhenses “Broders” (Fic/14’/12 anos), de André Mathias (2014); “Brincando na Floresta” (Doc/15’/Livre), de Giselle Maria Bossard Sobreiro (2013), “Ilhas Humanas” (Ani/08/Livre), dirigido por Manlio Macchiavello (2014); “Passagem” (Fic/03’/Livre), de Arturo Sabóia (2013); “O Despertar do Sísifo” (Fic/14’30”/Livre), de Rômulo Coimbra Moraes (2014); “Vontade” (Fic/14’58”/12 anos), de Caio Menezes Graça de Carvalho (2013).
            Concorrerão ainda os curtas maranhenses “Saint Louis, São Luís…” (Ani/11’12”/Livre), de Joaquim Haickel (2012); “Acorda (Fic/02’39”/Livre), de Leandro Guterres Ribeiro (2014); “Ruas” (Fic/15’/Livre), de Nayra Helena Albuquerque Silva (2014), “O Dono da Capoeira” (Doc/13’45”/Livre), de Roberto Augusto A. Pereira (2013); “A Carruagem de Donana” (Fic/12’/Livre), de Josüel Silva Muniz (Josh Baconi/2013) e o curta “Xiri Meu eu não Dou - Patativa” (Doc/15’/Livre), de Tairo Lisboa (2014). A programação completa do festival será divulgada nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.