Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Popó lança sua biografia nesta, dia 13, em São Luís

A história de Acelino Freitas, o Popó, em sua primeira biografia oficial no livro Com as próprias mãos, editado da Panda Books, será lançada neste sexta-feira, dia 13, às 17h, na academia Pretorian, localizada na avenida dos Holandeses. Sábado, dia 14, ele participa de um aulão no mesmo local, a partir das 9h. As 200 páginas contando a vida de Popó foram escritas por um pernambucano, o jornalista Wagner Sarmento. A publicação tem prefácio de Galvão Bueno. Popó deveria ter vindo a São Luís na última sexta-feira, dia 6, mas não conseguiu embarcar no aeroporto de Salvador.
O livro traz a história de vida do campeão dentro e fora dos ringues: o relacionamento conturbado de seus pais, a influência de seu irmão na escolha da carreira de pugilista, a grande virada financeira, a injustiça que quase acabou com sua reputação, o drama para atingir o peso necessário para as lutas, a consagração popular demonstrada nas urnas, além da descrição de todos os combates de Acelino. Um documento histórico do esporte nacional.
Popó, que é baiano, foi um fenômeno no boxe. Em duas categorias diferentes, ganhou 39 lutas. Chegou a estabelecer 29 nocautes consecutivos. Foi quatro vezes campeão mundial. Ao lado de Pelé, Ayrton Senna, Gustavo Kuerten e Éder Jofre é considerado um dos maiores ídolos brasileiros do esporte.
O ex-boxeado e quatro vezes campeão mundial em duas categorias diferentes chega nesta sexta em São Luís para inaugurar a academia Pretorian. A programação segue no sábado com uma palestra dele sobre sua trajetória e sobre a história do boxe. Às 17h30 recebe convidados para tarde de autógrafos quando lançará sua biografia.
Confira algumas curiosidades apreesentadas na obra:
O nocaute mais rápido da carreira de Popó foi logo em seu segundo combate como profissional, contra Valdevino Monteiro, com a impressionante marca de 23 segundos;
A primeira experiência de Popó com o pugilismo foi ao treinar em um saco de areia pendurado em uma trave próxima ao casebre em que morava, incentivado por seu irmão, Luis Cláudio. Nas mãos, para servir como luvas, foram colocadas espumas de colchão amarradas com cadarços;
Popó quase se naturalizou norte-americano. Seu empresário, ao ver que seu cliente perdia muitas oportunidades de publicidade pelo fato de não saber falar inglês, quis que ele residisse em definitivo nos Estados Unidos. A proposta balançou Popó, mas seu amor pelo Brasil falou mais alto do que os dólares americanos;
Em 2003 Acelino recebeu um inusitado convite para posar nu em uma revista. Como era uma proposta totalmente diferente dos seus objetivos de vida, ele recusou.
(Com informações do Portal Vale Tudo)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.