Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Top Social todos os dias no Jornal O Debate. Já nas bancas!

sábado, 29 de dezembro de 2012

11º TROFÉU LENÇOIS DE AREIA!


Este colunista foi homenageado na Noite das Personalidades no 11º Troféu Lençóis de Areia na categoria “colunista do ano”. O evento que já é consagrado na cidade de Barreirinhas- MA promovido pelo o promoter Fred Kennedy. A festa aconteceu no Teatro Maré Mansa com o show do cantor Caio Monteiro. Veja quem fez acontecer:

Fred Kennedy e William Santos.
Washington Oliveira e Expedito Carvalho.
Washington Oliveira e Joseph Fontes
Rejanny Braga, Jr Street e Fofa.
Cantor Caio Monteiro.
Prefeito Léo Costa e Sandra Torres.

2012 e o fim de um mundo

Desde a Antiguidade o tema “fim do mundo” povoa a mente de religiosos, cientistas e leigos, não importando a influência geográfica, cultural, aspectos sociais e o que mais o seja, sofrida por eles. Na ânsia de prever o caos derradeiro, muitos marcaram datas para o dia fatídico, criando, de certa forma, dificuldades para um entendimento mais realista das profecias contidas nos mais diversos livros sagrados da Humanidade. 
Recentemente, uma megaprodução hollywoodiana, baseada em suposta profecia maia, ou de forma errônea compreendida, atraiu a atenção mundial, sugerindo o 21 de dezembro de 2012 como o dia da extinção da vida na Terra.

A INFLUÊNCIA DOS ASTROS
Na minha mais recente obra literária, “Jesus, o Profeta Divino”, transcrevo trecho de análise de Ricardo Lindemann, mestre em Astrologia, membro do Conselho Mundial da Sociedade Teosófica Internacional, a partir do estudo da influência dos astros no curso dos acontecimentos no planeta:

“Por outro lado, o fim do Calendário Maia previsto para o solstício de 21 de dezembro de 2012 (...) não apresenta mais do que duas quadraturas significativas de Urano com Sol e Plutão. Dessa forma, não parece justificar as graves mudanças que alguns creem que deverão ocorrer nessa data. 

“Alguns argumentam que o alinhamento galáctico traria forças maiores diretamente do centro da galáxia, e portanto de fora do sistema solar, mas deveria haver algum indício significativo refletido mesmo no nível menor de um mapa astral calculado apenas dentro do nosso sistema solar, pois, caso contrário, se estaria ferindo o Grande Princípio Hermético, ou Princípio da Correspondência, no qual toda a Astrologia sempre se baseou.

“Isso seria o mesmo que quebrar as leis básicas da natureza e afirmar absurdamente que o macrocosmo entraria em contradição ou desarmonia com o microcosmo, não mais refletindo este reciprocamente. Porém, Einstein também dizia que ‘Deus não joga dados com o mundo’. Portanto, caso se compare o mapa astral do fim do Calendário Maia com o mapa do eclipse de 11 de agosto de 1999, mesmo um leigo é capaz de observar que os dois estão longe de apresentar a mesma magnitude de aspectos. 

“Dessa forma, não há indicativos de um fim do mundo em 2012, pois isso não aconteceu nem mesmo em 1999, onde se apresentaram indícios muito maiores. (...)”.

O EXEMPLO DA MAÇÃ
Na década de 1980, com a proximidade do novo milênio, questionado sobre o fim do mundo, esclareci que vivemos período de excepcionais transformações. Fim de século, de milênio e de um ciclo apocalíptico. Mas, igualmente, início de extraordinária época para o mundo. Como na maçã que, mesmo quando podre, encerra futurosas sementes, nesse fim lateja o embrião de um início totalmente novo para a Humanidade. 

Vejam, não estou afirmando que o que está previsto não ocorrerá, mas daí a determinar o término da vida planetária, existe uma distância absurda. Portanto, a questão é confiar em Deus e seguir em frente, respeitando nossa única morada coletiva: o planeta Terra.


José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.

CORTE REAL MOMESCA DA 3ª IDADE DE SÃO LUIS JÁ FOI ESCOLHIDA

O carnaval da 3ª Idade de São Luis já está oficialmente aberto sob o comando da nova Corte Real Momesca da 3ª Idade de São Luis 2013, que aconteceu no dia 1º de dezembro no Basa Clube/Calhau, num clima de muita animação sob o comando da cantora Tereza Canto. Os critérios avaliados para escolha da corte foram beleza (conjunto, simpatia e comunicação com o público. Os vencedores Rei Momo Darcio Evangelista (76 anos) Rainha Raimundinha Diniz (64 anos) Princesa Dalila Soares (60 anos),  deram um show de vitalidade e de muita alegria contagiando todos os foliões presente. Profissionais da mídia, carnavalesco, estilista, psicologo, arte eduadores fizeram pate do juri. A Corte Real Momesca da 3ª Idade 2012 Ademir Guterrez (Rei), Maria Luiza(Rainha) Vitória (Princesa) fez a sua última apresentação antes de passar o título.

Os coordenadores do V Concurso Amara Lucena e Rolberson Robson estão satisfeitos, pois surtiu o desejado que é a sociabilização da pessoa idosa e a sua integração sócio-cultural.

Mãe Canô, saudade!

Mãe Canô! Comecei a chamá-la assim em virtude da bondade com que me recebeu em seu lar. Fiquei comovido com o toque maternal dela. Minha estimadíssima amiga Mãe Canô nasceu para a Vida Eterna no Natal de Jesus, 25 de dezembro de 2012. Que merecimento!

Quando completou 105 anos, em 16 de setembro, tive o ensejo de destacar que a matriarca dos Vellosos significa família unida, feliz. E é justamente o que muitos no mundo precisam aprender: quanto bem faz a boa convivência familiar.

Para felicidade de todos nós, graças a Deus!, a morte não existe. Agora, a filha ilustre de Santo Amaro da Purificação, na Bahia, mais viva do que nunca, abrilhanta a família dos Céus do Brasil.

Aos seus entes queridos, a quem Mãe Canô tanto amava, pertence, nessa hora de grande saudade, a alma solidária dos Legionários da LBV.


COMPARTILHAR O PÃO EM 2013

O Ano-Novo está às portas. Os problemas não desaparecerão ao brilhar do primeiro dia de 2013. Contudo, a luz de tempos melhores se renova para povos e nações. Que ela permaneça diariamente nos guiando nessa trilha.

A Legião da Boa Vontade, que surgiu sob a batuta do jornalista, radialista e poeta Alziro Zarur (1914-1979), em primeiro de janeiro de 1950, sempre se fundamentou nas ações do Cristo Ecumênico, o Amigo Celeste, de amparo às camadas material e espiritualmente mais sofridas da sociedade, tendo como lema "Salve o Natal Permanente de Jesus, por um Brasil melhor e por uma Humanidade mais feliz".

Na madrugada de 4 de fevereiro de 2000, com o pensamento inspirado em tantas mensagens que vários pensadores produziram pelos milênios, refletindo uma vez mais sobre o alto significado altruístico dessa data espiritual não menos mística, transpus para o papel algumas palavras motivadas pela grandeza eloquente dessa Obra, que nos confraterniza.

MANJEDOURA E RESSURREIÇÃO

No mundo, existe ainda muita violência, mas não podemos deixar morrer a vibração de esperança que mantém os corações unidos.

Além da mesa farta e da alegre presença dos familiares, nas festividades do fim do ano, compartilhemos o pão da Boa Nova de nosso Mestre, a alimentar os corações com Paz e Fraternidade, veredas seguras pelas quais ansiamos por caminhar.

No Natal de Jesus e no Ano-Novo, recordemos a mensagem da manjedoura. Nela, acendeu-se a Claridade Celeste que cresceu no Calvário para iluminar a consciência humana. O Divino Crucificado sobrepujou o martírio da cruz e, por meio da dor, alcançou a Sua Sublime Autoridade. Encheu de esperança o mundo quando subiu aos Céus e os Anjos anunciaram aos galileus comovidos que, da mesma forma, Ele retornaria à Terra (Atos dos Apóstolos, 1:8 a 11).

"8 (...) recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até aos confins da terra.

"9 Tendo dito estas palavras, foi Jesus alçado à vista deles, e uma nuvem O recebeu e O ocultou da visão de todos.
"10 E, estando a multidão com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles,

"11 e lhes perguntaram: Galileus, por que estais olhando para o alto? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido nas alturas, há de vir do mesmo modo como O vistes ser elevado ao céu."

Os séculos transcorreram, com alegrias e tristezas, derrotas e vitórias e os constantes chamamentos do Plano Superior a uma vida mais digna para todos os povos. (...)

A Claridade do Cristo continua descendo como bálsamo regenerador, convidando a Humanidade distraída para a vivência do Amor universal, a prática das boas obras, perseverante, até ao fim, consoante a Sua promessa aos fiéis de Esmirna: "Sê fiel até à morte, e Eu te darei a Coroa da Vida" (Apocalipse, 2:10). (...)

Que a Paz e a decisão de Deus estejam, agora e sempre, em todos os corações, porque grandes vitórias se aproximam, se fizermos por merecê-las. E tornemos o ano novo uma essencial Ressurreição.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

PRE-CARNAVAL 2013

‘Bloco da Imprensa’ começa no dia 05 de janeiro
Banda da Confraria do Copo, Os Foliões, Bateria da Favela e Bicicletinha do Samba são as atrações confirmadas.
Confirmado para o primeiro sábado de janeiro do ano de 2013, a primeira concentração do Bloco da Imprensa, que vai acontecer na área da Praia Grande, mas precisamente no mesmo local dos outros anos, ao lado da Casa do Maranhão, nos bares de Maria e do Português. O embalo festivo começa a partir das 17h30.

Para animar a festa, confirmada as seguintes atrações: Banda Confraria do Copo, Bloco Tradicional Os Foliões, Bateria Carcará da Favela do Samba e a passagem da Bicicletinha do Samba, entre outras atrações da nossa rica diversidade do carnaval de rua.

Uma das novidades será a convocação de jornalistas e outros profissionais da comunicação que atuem na área da música para fazer a marchinha oficial do cordão. Fazem parte da lista, o compositor César Teixeira, César Roberto, Claudio Pinheiro, Sérgio Habibe, Paulo Pelegrini, Joelson Braga, Bruno Batista, Guto Bogéa, Cecília Leite, Luis Barreto, Ivandro Coêlho, Alberto Trabulsi, Maria Spíndola, Herbeth de Jesus Santos, entre outros.
A coordenação do cordão carnavalesco adiantou que este ano a direção musical do Bloco ficara a cargo dos cantores Celso Brandão (publicitário) e Joelson Braga (jornalista).
Ficou para o dia 26 de dezembro (quarta-feira) a apresentação da logomarca que este terá como slogan ‘ “Imprensa Q Muda”.
Para saber mais:
Célio Sérgio (9144 5616)
Joel Jacintho (9135 2486/ 87392036)

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Natal de Jesus e Direitos Humanos

Paiva Netto
O Natal não é época de esquecer os problemas, mas, sim, pedir inspiração divina para resolvê-los. A sua ambiência deve ser a da fraternidade, agora mais do que nunca, imprescindível para que de fato surja a cidadania planetária, que positivamente saiba defender-se da exploração mundial endêmica. Não apenas o corpo adoece, a sociedade também.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos completa no dia 10 o seu 64° aniversário. Em apoio a tão significativo marco, apresento trechos de palestras que proferi, alguns deles reunidos em “Dialética da Boa Vontade” (1987) e “Manifesto da Boa Vontade”, de 21 de outubro de 1991, quando lancei a pedra fundamental do ParlaMundi da Legião da Boa Vontade, em Brasília, na presença de cerca de 100 mil pessoas.
Bastante se avançou desde a promulgação da Magna Carta. Todavia, há muito a ser feito para impedir que, em pleno século 21, mulheres, meninas e meninos continuem sendo vendidos como mercadoria; crianças prossigam trabalhando em fornos de carvão ou em outras atividades cujas condições são subumanas; ou que se tornem cegas por carência de vitamina A. Sem contar a tortura institucionalizada que se dissemina pelo planeta. Contudo, que tormento maior que a fome, além das multidões de analfabetos ou semialfabetizados, dos quais a perspectiva de uma existência decente é mantida distante?
Lei da solidariedade universal
Na contramão da insensatez humana, vislumbramos na vivência do Mandamento Novo de Jesus o denominador comum capaz de, fraternalmente unindo, iluminar os corações. É a religião da amizade, do bom companheirismo, destacado por João Evangelista, no Apocalipse (1:9). É a lei da solidariedade universal, portanto espiritual, moral e social. Asseverou Giuseppe Mazzini (1805-1872), patriota e revolucionário italiano: “A vida nos foi dada por Deus para que a empreguemos em benefício da humanidade”. E Augusto Comte (1798-1857), o filósofo do Positivismo, concluía: “Viver para os outros é não somente a lei do dever, mas também da felicidade”.

O amor é essencial, a começar dos governantes. Os que sofrem violência o digam.
Deveres de ser humano e de cidadão
No Sermão da Montanha de Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, (Evangelho segundo Mateus, 5:1 a 12), vemos a exaltação aos bem-aventurados. Aqueles que compreenderam ao longo das eras que, cumprindo com seus deveres de ser humano e de cidadão, têm plenamente garantidos os seus direitos, numa esfera que nem todos ainda podem conceber.
Direitos Humanos no ParlaMundi
Em 24 de outubro de 2008, por ocasião das comemorações do 19º aniversário do Templo da Boa Vontade (TBV), em Brasília/DF, a dra. Monica Sharma, diretora de Formação de Capacidades e Lideranças da Sede das Nações Unidas (ONU), participou da solenidade em homenagem aos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que fez parte da Semana de Espiritualidade, Valores e Interesses Globais promovida na sede da ONU — instituição onde a LBV tem status consultivo geral no Conselho Econômico e Social (Ecosoc). Na oportunidade, foi recepcionada pelo Coral Ecumênico Infantil e, em seguida, visitou os ambientes do Templo da Paz e do ParlaMundi, o qual considerou “um espaço de coragem e compaixão, que todos precisamos manifestar”.
No local, conectando-se por videoconferência a integrantes da comunidade internacional no auditório Labouisse Hall, no prédio do Unicef, na sede da ONU em Nova York/EUA, a dra. Monica palestrou sobre o tema “Como a Espiritualidade e a Consciência podem ajudar a concretizar os Direitos Humanos”.
Ao conhecer o Instituto de Educação da LBV, em São Paulo, a dra. Monica, com quem tive o prazer de falar ao telefone, escreveu no livro de visitas:
“Esta educação é tão completa – uma aproximação holística:
“– Dos jovens membros da nossa família global para a juventude;
“– Da escola para o lar e a família;
“– Do aprender de matemática e ciências;
“– Da criatividade na música e balanço pelo caratê!
“Como podemos fazer disso um movimento mundial? Respeitando os valores profundos de cada religião e aprendendo a ‘amar em ação’”.
Eis por que pugnamos por Educação e Cultura aliadas à ação iluminante da Espiritualidade Ecumênica, para que se faça a síntese sublime entre as luzes do intelecto e o Sol do Saber Espiritual.
José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.