Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Aids — não esmorecer a luta Por: Paiva Netto.


Em 1° de dezembro temos o Dia Mundial da Luta contra a Aids. Trata-se de batalha a ser travada diariamente, com esclarecimento, prevenção e, o que é mais importante, sem qualquer tipo de preconceito, que, como tenho defendido há anos, agride mais que a doença. Apesar de avanços alcançados nos últimos anos, não nos esqueçamos de que novas gerações surgem e não possuem o mesmo conhecimento da enfermidade que as anteriores adquiriram, ficando, assim, mais vulneráveis ao contágio desse mal. Acho, portanto, muito oportuno apresentar-lhes trechos de uma matéria de Karine Salles, do portal Boa Vontade:

“Apesar da tendência à estabilidade, a epidemia de HIV/aids afeta de maneira diferenciada as diversas regiões do mundo. De acordo com o Relatório Global 2011, do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/aids (Unaids), existem 34 milhões de pessoas com o vírus. No Brasil, são cerca de 630 mil. A organização reconheceu que novas infecções e mortes relacionadas à aids caíram para os níveis mais baixos desde o pico da epidemia, na década de 1990.

“Ao portal Boa Vontade, o dr. Pedro Chequer, coordenador-geral do Unaids no Brasil, ressaltou os avanços brasileiros para coibir a doença. ‘Desde os anos 1990, o país adotou a política de acesso ao antirretroviral pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e, graças a ele, foi possível a manutenção dessa política nos dias de hoje.’ O Brasil foi um dos pioneiros a distribuir, gratuitamente, toda a medicação necessária para o combate ao vírus.

“No estudo, o programa apontou que o modelo brasileiro de prevenção ao HIV e à assistência ao portador do vírus é um dos melhores do planeta, sobretudo no tratamento de populações mais vulneráveis. Contudo, os dados registram que as regiões Norte e Nordeste sofrem com o aumento da mortalidade e do número de novos casos. E, de modo surpreendente, na região Sul a epidemia tem crescido, e a ocorrência de mortes também. (...)

“O tratamento é relativamente alto e, segundo o dr. Chequer, ‘varia de país a país’. Na atualidade, são gastos R$ 800 milhões para atender 200 mil pacientes, o que dá uma média de R$ 4 mil por indivíduo. ‘Esse custo, nos anos 1990, era superior a R$ 20 mil’, disse o médico. Ele reforçou: ‘O mais importante agora, com as pesquisas, é, primeiro, estabelecer uma agenda de mobilização social, dos meios de comunicação, da comunidade, de lideranças locais, para que possam estar envolvidos nesse processo. E, segundo, analisar a questão da ampliação da testagem para diagnóstico mais precoce’”.

O dr. Pedro Chequer encaminhou ainda um e-mail à equipe do portal Boa Vontade, em que revela sua admiração pelo Templo da Paz, como é conhecido o monumento mais visitado de Brasília, Brasil: “Sou um frequentador do Templo da Boa Vontade e, sempre que há visitas do exterior, faço questão de levá-las para conhecer o local. Este fato se soma à minha missão de buscar informar e disseminar o conhecimento sobre a aids”.

Também numa entrevista ao portal Boa Vontade, encontramos o testemunho da pedagoga Nair Brito, portadora do HIV há 18 anos: “Com 30 anos de epidemia, muita gente ainda nos estigmatiza, e isso é ruim. É um desafio superado a cada dia, e você acorda agradecendo por estar viva, pedindo a Jesus que permaneçamos vivendo com dignidade”. Para finalizar, Nair fez um alerta: “Quem não está infectado com o HIV se proteja. Proteja-se mesmo, porque não é bom viver com HIV, mesmo tendo os medicamentos”.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Campanha Pense Rosa chega ao Maranhão com evento de incentivo a mamografia

Projeto de conscientização sobre câncer de mama realiza evento para conscientizar as mulheres sobre a importância da realização da mamografia
Celeste Chad empresária e fundadora da ONG Orientavida e a empresária Patricia Figueiredo, levam para o Maranhão a Campanha Pense Rosa de combate ao câncer de mama, idealizada e realizada pela ONG Orientavida desde 2009.
A iniciativa tem como coordenadora para o Estado do Maranhão, a juíza federal Andréia Sarney Moruzzi e tem o patrocínio do Banco do Brasil e Governo Federal e conta com a produção e apoio local de Rafaela Albuquerque e Raphael Saldanha. O evento de lançamento da campanha será realizado no dia 26/11, segunda-feira, no Pestana São Luís Resort Hotel, às 19h.
A Campanha Pense Rosa faz parte do movimento mundial Outubro Rosa, que busca conscientizar a população de todo o mundo sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e do acesso ao tratamento e à reabilitação. A iniciativa surgiu na Califórnia, em 1997, e ganhou o mundo ao iluminar com holofotes cor-de-rosa monumentos como a Torre de Pisa, na Itália, o Arco do Triunfo, na França, e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.
No Brasil, a Campanha Pense Rosa tem o objetivo de conscientizar todas as mulheres com idade a partir dos 40 anos sobre a necessidade de realizar a mamografia anual. O exame é a principal estratégia para diagnóstico precoce do câncer de mama, fator decisivo para o sucesso do tratamento.
A Campanha Pense Rosa convidou a juíza federal Andréia Sarney Moruzzi para ser coordenadora da campanha no Maranhão, sendo responsável por ativar ações de conscientização sobre a importância da mamografia.
Como participar?
A Campanha Pense Rosa possui uma série de atividades realizadas pelo país, como palestras, caminhadas, mutirão de mamografia sempre com o objetivo de enfatizar e promover a importância do exame de mamografia para o diagnóstico precoce.
O câncer de mama no Brasil
O câncer de mama é o segundo tipo da doença mais frequente no mundo. No Brasil, é o tumor que mais leva as mulheres à morte, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). O melhor exame para detectar o nódulo em fase inicial é a mamografia. Se o diagnóstico é feito no início da doença, a chance de cura é de 95%.
Patrícia Figueiredo empresária e coordenadora da Campanha Pense Rosa explica que “atualmente, as principais barreiras para o combate à doença são desinformação, medo, preconceito, acesso difícil ao diagnóstico. São essas dificuldades que a Campanha Pense Rosa pretende derrubar, por isso precisamos do apoio de todas as mulheres, da iniciativa privada e do poder publico”.
Celeste Chad, fundadora da Orientavida e idealizadora da Campanha Pense Rosa, reforça a importância do diagnóstico precoce. “A legislação brasileira hoje permite que mulheres a partir dos 40 anos façam mamografia gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde. É importante que essa informação chegue a todas as pessoas, pois as chances de cura dependem do quão cedo o tumor é descoberto”.
SOBRE A ORIENTVIDA
A Orientavida foi fundada em 08 de novembro de 1999 por Sr. João Benedito Angelieri e Sra. Maria Celeste de Castro Chad, na ocasião prefeito e primeira dama do município de Potim, com o intuito de ajudar as pessoas menos favorecidas e a combater a pobreza e a falta de oportunidade de forma eficiente.
O trabalho começou pequeno, ensinando bordados em bolsas, sendo a primeira monitora a Sra. Maria Edina de Castro Chad, mãe da fundadora.
Os resultados iniciais foram surpreendentes e bem aceitos no mercado. A partir das primeiras peças confeccionadas, a Orientavida realizou uma trajetória de sucesso, aperfeiçoando e ampliando seus projetos.
O ano de 2003 foi um marco de grandes conquistas, pois a O.N.G. foi autorizada pelo Museu “Maison Du Boutis”,com sede na França, na pessoa de sua presidente, Madame Francine Nicole, a produzir boutis e piquê de Provence, bordados em técnicas francesas.
A capacitação foi ministrada pessoalmente pela professora que treinou 35 bordadeiras, com excelente resultado. Foram essas bordadeiras que anos depois utilizaram esta técnica para bordar enxoval do Papa Bento XVI em sua visita ao Brasil em 2007.
Neste mesmo ano a Orientavida, iniciou sua participação em feiras, lançando seus produtos com marca própria. Expandiu mercado, atendendo aos lojistas e divulgando a marca.
Hoje, a Orientavida desenvolve sua própria coleção comercializada tanto no atacado quanto no varejo e desenvolve também produtos exclusivos para alguns clientes especiais.
Em 2006, participou de duas feiras na Espanha, Semana Internacional de moda de Madri.
Atualmente, a Orientavida participa de duas edições anuais de feira, são mais de mil clientes em todo o Brasil e quinze no exterior.
Em 2009, a Orientavida firma parceria com a designer Ana Strumpf e juntas preparam para 2010 o lançamento da primeira coleção licenciada pela Walt Disney, com o tema Alice no País das Maravilhas que inclusive foi premiada pela Walt Disney Fashion & Home com o prêmio mundial de “Melhor Produto Adulto na linha de decoração” de 2010.
Ainda em 2009, a Orientavida idealizou a Campanha Pense Rosa que levou para mais de 20 cidades do interior de São Paulo.
Em 2010, a Campanha Pense Rosa ganha mais força e a O.N.G. passa a coordenar ações no Vale do Paraíba, Litoral Norte, Serra da Mantiqueira e Alto Tietê, totalizando 41 municípios.
A Campanha Pense Rosa passou por uma grande expansão em 2011, ampliando seu alcance para a Capital do Estado e para cidades como Americana, Barretos, Santo André e São Caetano.
Por meio da comercialização de seus produtos, a Orientavida mantém em atividade continuada centenas de artesãs, com capacitação constante, palestras sócio-educativas, apoio psicossocial, ginástica laboral e auxílio alimentação. São mulheres de classes menos favorecidas, provedoras financeiras de suas famílias, que residem na região do Vale do Paraíba.
Agenda do evento:
Caso necessite de alguma informação adicional ou para agendamento de entrevistas, entre em contato com Patricia Figueiredo, coordenadora da Campanha Pense Rosa
Patricia Figueiredo
11 3542 2691
11 9 99007447

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Feira do Livro acontece de 23 de novembro a 02 de dezembro no Ceprama

A Feira agora acontece no complexo do Ceprama, na Madre Deus
A produção literária local e nacional poderá ser vista durante a 6ª Feira do Livro de São Luís, promovida pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), que será aberta na próxima sexta-feira, dia 23. Uma novidade é que a Feira migra da Praça Maria Aragão, tradicional local de realização, e passa a habitar todo o complexo do Ceprama, na Madre Deus.
Este ano, a Feira do Livro de São Luís acontece no período de 23 de novembro a 02 de dezembro e traz como tema “São Luís, 400 anos escrevendo nos livros sua história”. Nesta edição, a grande homenageada é a cidade de São Luís. Toda a temática e a programação do evento estarão voltadas para a celebração do seu quarto centenário.
Ao todo, 65 espaços entre auditórios, teatros, espaço infantil - da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e do Serviço Social do Comércio (Sesc/MA), Casa do Escritor e Sala de Autógrafo, Arena Jovem, Café Literário, Troca-troca Literário, estandes institucionais, tendas temáticas, Praça de Alimentação e o Espaço dos Livros, estarão instalados em cerca de 15 metros quadrados, ocupando as áreas interna e externa do Ceprama, e com horário de funcionamento das 14h às 22h.
Casa do Escritor - A Casa do Escritor é um espaço aberto para lançamentos e relançamentos de obras, que também oferece palestras e rodas de conversa acerca de marcos históricos e culturais brasileiros. Anexo ao espaço, há, ainda, uma sala especial para sessão de autógrafos, em que o escritor poderá receber os visitantes e convidados.
Entre os relançamentos de livros programados, está a obra “Campanário da Padroeira: subsídios para a história de Colinas”, livro publicado recentemente no município de Colinas (MA), de autoria do historiador Paulo Eduardo de Souza Pereira, que também é ilustrador e professor de escola pública. O livro relembra a história da cidade conhecida como a “Princesinha do Alto Sertão Maranhense”, localizada a 430 quilômetros de São Luís. São mais de 300 páginas literárias, recheadas também de muitas fotos antigas, inúmeras ilustrações de sua autoria e relatos de fatos cronológicos.
Fruto de um longo trabalho de oito anos, o pesquisador atribui à sua obra o caráter de uma importante fonte de pesquisa para comunidade colinense, especialmente aos estudantes, e uma contribuição aos registros históricos do estado. “A minha obra mostra uma realidade bem diferente, de uma cidade com grande riqueza cultural e que deu grande contribuição à economia do Estado, com a força da sua pecuária e agricultura”, ressalta Paulo Eduardo.
Este relançamento acontece às 20 horas do dia 24, segundo dia de atividades da Feira. Neste mesmo dia, também lançam livros os escritores Kelson Moura Costa, Douglas Batista Pereira Ribeiro e Marinete Silva Oliveira. Já no dia 25 (domingo), será a vez dos escritores Saulo Barreto Lima Fernandes, Vanessa Gonsioroski e Marcos Linhares fazerem seus lançamentos.
Ainda há horários disponíveis para outros escritores participarem da programação da Casa do Escritor. Os interessados podem se inscrever na Func (Rua Isaac Martins, 144 – Centro, em frente à Fonte do Ribeirão), até o dia 21, no horário das 14h às 18h.
BOX
Confira a programação da Casa do Escritor para os dias 24 a 26/11
24/11 (sábado)
15h30 - Kelson Moura Costa/ Obra: As Cartas que escrevi
17h - Douglas Batista Pereira Ribeiro/ Obra: Sombras da Lei
18h30 - Marinete Silva Oliveira/ Obra: Coleção Carrossel do Saber
20h - Paulo Eduardo de Sousa Pereira/ Obra: O campanário da padroeira: subsídios para a História de Colinas
25/11 (domingo)
17 h - Saulo Barreto Lima Fernandes/ Obra: Coletâneas
18h30 - Vanessa Gonsioroski/ Obra: Amor, Desamor e Renascimento
20h - Marcos Linhares/ Obra: Literatura e Verdade na Apuração Policial e no Jornalismo
26/11 (segunda-feira)
15h30 - M.P. Haickel/ Obra: Falando de Leitura
17h - Saulo Barreto Lima Fernandes/ Obra: Concursos Literários: Como participar?
18h30 - Luis Lima/ Obra: Arrumador de Palavras
20h - Adauto Silva França/ Obra: São Luís 400 anos

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Pesquisador relança livro que avalia pobreza no Brasil


Autor aprimora metodologia alternativa ao IDH para
medir exclusão social no País
Fortaleza (CE), 16 de novembro de 2012 - Avaliar padrões de pobreza e exclusão social dos municípios brasileiros, com base em indicadores de privação de serviços essenciais e renda é o objetivo do estudo “Mapa da Exclusão Social no Brasil: radiografia de um país assimetricamente pobre”, que acaba de ser republicado pelo Banco do Nordeste.

 De autoria do professor José de Jesus Sousa Lemos, da Universidade Federal do Ceará, o livro está em sua terceira edição. Pós-doutor em Economia dos Recursos Naturais e Meio Ambiente, o autor criou o Índice de Exclusão Social (IES), considerado uma alternativa ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), por ter sido construído a partir da dificuldade deste em aferir padrões de bem-estar (ou de mal-estar) nas economias mais atrasadas.
Nas edições anteriores do livro, o IES avaliou o grau de privações que as pessoas enfrentam, considerando cinco variáveis: renda, água tratada, saneamento, coleta de lixo e escolaridade. A nova edição adota uma metodologia diferente, que conta com apenas três indicadores: Passivo em Educação, Passivo em Renda e Passivo Ambiental.
“Esta nova forma de estimar o IES proporcionou ao índice uma maior robustez, de um ponto de vista econométrico. Mais relevante do que isso, o índice ficou de mais fácil assimilação e aplicação. Com este “termômetro” estimam-se os percentuais de excluídos em todos os municípios brasileiros, em 2000 e 2010, e a sua evolução por estados e regiões, bem como para o Brasil como um todo, entre 2001 e 2009”, afirma o pesquisador.

Análise
A análise é processada em duas etapas. A primeira cobre os dois períodos entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, contemplando a aferição dos indicadores de todos os 5.564 municípios brasileiros dos estados, regiões e para Brasil. A comparação, neste caso, é estática em duas “fotografias” feitas em dois momentos distanciados por uma década.
Complementando essa análise,  procede-se uma avaliação dinâmica da evolução (involução) dos indicadores de carências. Neste caso, o nível de desagregação chega apenas aos estados, regiões e Brasil, com desdobramentos para as áreas urbanas e rurais.  Nesta fase recorre-se às Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicilio (PNAD), cobrindo o interstício de tempo que inicia em 2001 e se conclui em 2009.
Lemos parte do pressuposto de que, com estas duas bases de dados, consegue-se reunir informações que ajudem no entendimento das causas do empobrecimento da sociedade brasileira. Empobrecimento que, no caso do estudo, é aferido de uma forma mais ampla do que apenas o acesso à renda. Na pesquisa, ele trabalha com o conceito de exclusão social.
O livro está disponível para download em PDF na seção “Estudos e Pesquisas/Publicações do Etene” do portal www.bnb.gov.br ou diretamente no linkhttp://bit.ly/UESVzc.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

3ª Feira do Artesanato Mundial termina neste domingo


Doces árabes, mesas sírias para jogos de cartas e tabuleiros e chapéus do Panamá estão entre as novidades da FAM, que termina domingo, 11, no Espaço Renascença.

 Stand.

Com muitas novidades para quem quer presentear com arte, criatividade e inovação neste natal, a 3ª Feira do Artesanato Mundial (FAM), organizada pela Charph Promoções e Eventos, termina neste domingo, 11 no Espaço Renascença, em São Luís (MA). A FAM fica aberta das 15h às 22h.  Crianças até 12 anos, idosos a partir de 60 anos e portadores de deficiência não pagam. Os ingressos custam apenas R$ 5,00.
A 3ª Feira do Artesanato Mundial oferece estacionamento gratuito na área privativa do Espaço Renascença. Entre as novidades à venda estão os doces árabes Konefa e Baklaw, feitos com pistaches, nozes, castanhas e amendoins; os autênticos chapéus do Panamá, roupas e peças para cama, mesa e quarto infantil feitos com renda renascença, mesas sírias para jogos de cartas, dama e xadrez e muito mais.
Capas de almofadas libanesas podem ser adquiridas também a partir de R$ 5,00. As finas rendas renascenças, que enchem de charme e glamour os salões elegantes, casamentos e recepções sociais de São Luís, também estão à venda a preços de FAM. Em exposição no Atelier Renascença, da artesã paraibana Dorinha Ramos, estão vestidos, toalhas, chalés, blusas, roupas para recém-nascidos, panos de bandeja e de prato e jogos de mesas, feitas por artesãos de Campina Grande (PB).
 Carol Carvalho entre os organizadores da feira.
Chapéus - Item que não pode faltar no guarda-roupa, os chapéus do Panamá, diferenciados pelo design, cores, conforto e qualidade para completar a elegância de homens e mulheres de todas as idades, também estão à venda na FAM. Os autênticos chapéus do Panamá, que aparecem nos filmes de Indiana Jones e James Bond estão sendo vendidos no stand do Equador, pelo artesão equatoriano, Pedro Ramires.
“Os famosos chapéus do Panamá modelos Hollywood e Indiana Jones, são confeccionados com 100% Palha Toquila e os tamanhos variam de 56 a 63”, disse Ramires. São chapéus para jovens e adultos. Os preços variam a partir de R$ 40,00.  Além dos autênticos Chapéus do Panamá, a 3ª Feira do Artesanato Mundial bate recorde de vendas com os trabalhos do Vandu Quadros (SP) e Serra da Capivara (PI).
São cabeceiras de cama e quadros decorativos abstratos e figurativos, com preços bastante acessíveis. Produzidos em Americana (SP), os quadros são feitos em madeira e tela, massa corrida, tinta acrílica e MDF. Para quem gosta de arte rupestre, a dica é visitar o stand da Serra da Capivara (PI). Estão a venda pratos, canecas e peças em cerâmicas vitrificadas, produzidas por artesãos de Ribeirinho (PI).

Serviço
Evento: 3ª Feira do Artesanato Mundial (FAM).
Local: Espaço Renascença, em São Luís (MA).
Período: Até domingo, dia 11 de novembro, das 15h às 22h.
Entrada: R$ 5,00 (Crianças até 12 anos, idosos a partir de 60 anos e portadores de deficiência não pagam). Estacionamento gratuito na área privativa do Espaço Renascença.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Bicicleta do Samba promove ensaio dia 10 no Lítero


PRE-CARNAVAL

O primeiro ensaio terá a participação do BondeSamba, Grupo Espinha de Bacalhau e os convidados Patativa (Turma do Quinto) e Urubuzinho (Marambaia do Samba)

A brincadeira da Bicicleta do Samba cresceu, e está indo além dos limites impostos pelo período carnavalesco, em São Luís. De uma simples manifestação de rua da época de Momo, a Bicicleta se transformou num projeto cultural que se projeta cada vez mais no cenário da cultura popular local. O público cativo da brincadeira acabou gerando essa demanda, já que a manifestação, vem sendo cobrado cada vez mais para que a brincadeira mantenha uma agenda anual de atividades, contando sempre, é claro, com a indispensável parceria com o Grupo BondeSamba.
Diante dessa saudável pressão popular, sobretudo advinda dos amigos, a rapaziada da BiBi como é conhecida também, resolveu criar festas alternativas para manter animada a turma que acompanha a brincadeira há anos, bem como os novos adeptos da Bicicleta do Samba. Por conta disso, em maio deste ano foi realizada com sucesso a I Feijoada da Bicicleta do Samba e, pela passagem dos 400 anos de São Luís, foi lançado também com boa presença de público o Projeto Manhãs de Setembro.
Nesse projeto, que foi um sucesso, no dia 7 de setembro, na sede do Grêmio Lítero, o samba de raiz pintou no pedaço a partir das 14 horas e se estendeu por toda a tarde. Na boca da noite, os participantes saíram em cortejo pelas ruas do Centro Histórico, adentrando o Largo do Carmo, descendo pelo Beco do Quebra Costas, seguindo ladeira abaixo, entrando pela rua do Giz, circulando pela área da Praia Grande, subindo a rua da Estrela no sentido da praça Pedro II e retornando finalmente para a sede do Lítero, na praça João Lisboa, trajeto que será percorrido novamente a partir deste mês, com a retomada dos ensaios da Bicicleta do Samba.
Nos eventos já realizados neste ano, mais uma importante parceria foi firmada, desta vez com o Grêmio Lítero Recreativo Português, cuja sede histórica, na praça João Lisboa, tem servido de palco para as festas do Projeto Bicicleta do Samba. O Centro Histórico é o grande cartão postal de São Luís do Maranhão. Turistas do mundo inteiro se dirigem à capital maranhense atraídos unicamente por um motivo, o fato de São Luís ser considerada Patrimônio Cultural da Humanidade, de tal forma que a Bicicleta do Samba, ao privilegiar esse espaço da cidade, contribui para sua revitalização.
A sede social do Grêmio Lítero, na Praça João Lisboa, próximo ao prédio do Correios e Telégrafos, recentemente reformada e ampliada, abriga várias ações culturais, tais como eventos com samba, pagode e seresta. O local tem sido o ponto de encontro dos simpatizantes da Bicicleta do Samba nos eventos realizados, que antecedem o pré-carnaval da brincadeira.
Portanto a partir deste mês, a Bicicleta do Samba dará início a vários ensaios preparatórios para a temporada carnavalesca de 2013 (dias 10 de novembro, 1º e 15 de dezembro). As festas acontecerão na sede do Grêmio Lítero, situada na praça João Lisboa, em ambiente climatizado. No primeiro ensaio, dia 10, a Bicicleta contará com a participação do Grupo BondeSamba, Grupo Espinha de Bacalhau, e ainda os convidados especiais Patativa, da Turma do Quinto e do Grupo Fuzileiros da Fuzarca, e de Urubuzinho (fundador da Escola de Samba Marambaia). A animação terá início a partir das 14 horas e, às 20 horas, acontecerá o tradicional cortejo pelas ruas do Centro Histórico.
Serviço
I Ensaio da Bicicleta do Samba.
Quando? Dia 10 de novembro, a partir das 14 horas
Onde? Sede do Grêmio Lítero Recreativo Português
Participação do Grupo BondeSamba e do Grupo Espinha de Bacalhau
Convidados especiais: Patativa, da Turma do Quinto e do Grupo Fuzileiros da Fuzarca, e de Urubuzinho (fundador da Escola de Samba Marambaia).
Cortejo tradicional pelas ruas do Centro Histórico de São Luís, às 20 horas.
Investimento: 15 reais.
Origem da brincadeira
Há cerca de três anos, a Bicicleta do Samba agita o cenário da cultura carnavalesca de São Luís. A ideia surgiu a partir das animadas feijoadas anuais de confraternização dos integrantes do suplemento JP Turismo. Gutemberg Bogéa, editor do suplemento, um dia assistiu a um cortejo de integrantes de religiões afros pelo Centro da cidade, com os cantos sendo puxados pelo cantor Roberto Ricci, acompanhado por uma caixa de som adaptada a uma bicicleta, e daí idealizou a brincadeira.
Durante a temporada pré-carnavalesca e durante o carnaval, sempre aos sábados, a Bicicleta do Samba, tendo à frente o animado folião Gutemberg Bogéa, reúne sempre um seleto grupo de amigos e aficcionados pelo verdadeiro carnaval de rua de São Luís. A concentração sempre acontece por volta das 17 horas, em algum local do Centro Histórico de São Luís, geralmente num bar, com o samba rolando até às 20 horas. Após esse horário, a Bicicleta do Samba sai em cortejo pelas ruas tombadas do Centro Histórico, visitando com seus acompanhantes a Turma do Vandico (Projeto Samba sem Telhado), na rua do Giz, o Bloco da Imprensa, cuja concentração acontece no Bar do Porto, situado na praça dos Catraieiros, na Praia Grande, além de bares e restaurantes do Centro Histórico como; Odeon Sabor e Arte, Bar da Gorete, Galeto do Raí, Restaurante Dom Francisco, Cabaré da Faustina, Cia & Paulista e outros ambientes do bairro da Praia Grande.

sábado, 3 de novembro de 2012

Sucesso Total na 6º Edição do Prêmio Nobre!

Em sua sexta edição, o Prêmio Nobre, promovido pela apresentadora Madalena Nobre, aconteceu na Fábrica de Recepções. Durante a noite de homenagens, também foi lançada a 1ª edição da Revista “Nobre”, que traz a cobertura do evento de 2011 e o selo do Correio alusivo ao Prêmio Nobre 400 anos.Nesta edição, o evento homenageou 40 grandes empresas e profissionais que se destacaram pelo seu trabalho e ações no decorrer do ano de aniversário do 4º centenário de São Luís. Veja quem fez acontecer:

Milena Carvalho e William Santos.
Este colunista com Mônica Moreira Lima e Karine Baldez.
Castelo Branco, Mônica Moreira Lima e WS.
Karine Baldez, Paulinha Lobão, Joana Darc e WS.
Joana Darc e Eduardo Santos.
Bêre Oliveira e Chico Coimbra.
Afef Labidi e Sofiani Labidi.
Karla Bianca e José Raimundo Rodrigues.
Paulinha Lobão e Edinho Lobão.
Equipe da DeluxeTV.
Wal Oliveira.
Mirabbe Barbosa, Paulinha Lobão e Raquel Sousa.
Rejanny Braga.
Equipe da Milenarte.
 WS Com o casal Madalena Nobre e Marcos Davi.
llze Rangel e Cris Targino.
Francisco Neto e Rôsangela Dias.