Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Tambor de Crioula retratado em oficina!

O mês de junho chegou e com ele todo o encanto e diversão das festas de São João. O período junino no Maranhão estende as homenagens também a São Pedro, e aqui em São Luís, inventaram até São Marçal para reunir nas ruas do bairro do João Paulo a maior orquestra popular do Nordeste, o bumba-meu-boi com a cadência das matracas e pandeirões.
Além do bumba-meu-boi nos seus variados sotaques, o tambor de crioula também é uma das manifestações mais marcantes dentro da diversidade cultural existente no Estado. Com sua forte herança africana, os homens dão o ritmo primitivo na parelha de três tambores afinados a fogo onde embalam a roda das coreiras, que interagem entre si com a instigante “punga”, marcada no tempo do tambor. Esta riquíssima brincadeira repleta de simbologia antropológica e cultural, pode ser entendida por iniciantes e apreciadores. Para descobrir esse universo, basta apenas interesse mútuo em trocar conhecimentos tal como manda a Tradição.
Nesse intuito, o percussionista Baé Ribeiro e dançarina Carla Belfort estarão ministrando oficina de tambor de crioula neste mês de junho. A iniciativa busca difundir e legitimar a cultura popular de nosso Estado, sobretudo, levar conhecimento sobre diversos aspectos desta manifestação como o ritmo cadenciado, os instrumentos, bem como os fatos históricos que os envolvem.
Baé Ribeiro é filho de brincantes do Bumba-meu-boi (sotaque de zabumba) e Tambor de Crioula da Fé em Deus. Cresceu nesse ambiente tornando-se um Mestre ainda em sua juventude, assim como, acontece com Carla Belfort, filha de Roxa, tocadora de caixa do Divino e brincante do Cacuriá de Dona Teté e do tambor de Mestre Felipe, que são mantidos pelo grupo Laborarte. Carla tem o dom natural para dançar, uma essência que aflora através de sua simpatia, e encanta ao acaso, tal como foi muito bem destacada pelo romancista e poeta Ariano Suassuna, ao conhecê-la durante sua passagem pela Feira do Livro, na capital maranhense em 2007.
A oficina de Tambor de Crioula, ministrada por Baé e Carla, com aulas práticas de toque e dança, acontece de segunda a sexta-feira, das 15h às 18h, no espaço Matroá (Rua João Gualberto –Praia Grande) durante todo o mês de junho. As inscrições podem ser feitas no local e mais informações podem ser obtidas através dos telefones: 98 8845 0539/3083 5479.

SERVIÇO:
Oficina de Tambor de Crioula
De segunda a sexta-feira, das 15 às 18h
Espaço Matroá (Rua João Gualberto, Praia Grande).
Inscrições no local (R$ 30 por hora, com pacote promocional)
Informações: 98 8845 0539/3083 5479.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.