Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

ENTRETENIMENTO.

CRIANÇAS DA LAGOA Será apresentado hoje dia 3 e 4 de junho, às 18h30, na Praça da Criança (Rua da Estrela com a Rua de Nazaré), no Centro Histórico de São Luís, o espetáculo “O Despertar da Serpente para a Preservação do Meio Ambiente”. A encenação fica por conta das crianças da comunidade da Lagoa da Jansen e por integrantes do grupo mirim de tambor de crioula “Crianças da Lagoa”. O espetáculo faz parte da 5ª edição do Programa Cultura da Gente, do Banco do Nordeste do Brasil, que beneficiou a bancária Regina Araújo, autora do espetáculo. A história de “O Despertar da Serpente para a Preservação do Meio Ambiente” tem como personagem principal uma pequena índia, que enfrenta a temida serpente poluidora da Lagoa e conta com a ajuda dos habitantes do lugar e de uma estranha criatura que acaba se transformando em um lindo cisne branco. “Buscamos unir em um mesmo espetáculo a leveza do balé clássico e da dança contemporânea à força e intensidade do nosso tambor de crioula, com uma educação ambiental que usa a ludicidade do teatro. O resultado ficou muito interessante”, explica a diretora artística do espetáculo Fernanda Sá Macedo. Os ensaios começaram em janeiro deste ano, após uma seleção das crianças e distribuição dos personagens. Participam do espetáculo mais de 30 crianças, com idades entre 4 e 14 anos. “Contamos com o apoio dos pais das crianças para que os ensaios não tivessem evasão e para manter as crianças sempre estimuladas a participarem do projeto”, explica. A ideia do espetáculo, segundo a bancária Regina Araújo, surgiu de um antigo sonho e um grande incômodo. “Moro na Lagoa da Jansen há quase 10 anos e sempre me incomodou a falta de cuidado dos próprios moradores com esse patrimônio natural. Transformei esse incômodo em um roteiro de espetáculo teatral, que era um sonho antigo. Estou muito feliz e ansiosa para o projeto se concretizar”, conta a autora do espetáculo, Regina Araújo. O espetáculo “O Despertar da Serpente para a Preservação do Meio Ambiente” foi o único projeto de artes cênicas do Maranhão a ser contemplado pelo programa Cultura da Gente. Lagoa da Jansen Criado pela Lei 4.870, de 23.06.1988, o Parque Estadual da Lagoa da Jansen, um dos locais mais visitados por turistas, abriga, em um mesmo espaço, casas e condomínios de classe média, bares bem frequentados pelo público boêmio da cidade, pequenos sobrados e palafitas com crianças em constante risco social. A mesma beleza de cartão postal é agredida diariamente com o descarte indiscriminado de lixo doméstico, vindo da casa de ricos e pobres. “É uma localidade cheia de contrastes”, avalia Regina Araújo. Nesse ambiente de contrastes, nasceu um projeto espontâneo de resgate da cidadania das crianças que vivem na área carente da Lagoa da Jansen, utilizando como apoio uma das principais manifestações culturais do Estado: o Tambor de Crioula. O projeto envolve um grupo de mais de 30 crianças com oficinas de percussão e dança, feitas por voluntários, interessados em garantir a continuidade da manifestação cultural e, principalmente, trabalhar a cidadania e consciência ambiental com a comunidade. “Fazíamos rodas de tambor com amigos porque sempre gostamos muito de dançar e tocar. As crianças foram atraídas pela curiosidade e acabamos montando um grupo infantil. Semanalmente damos aulas de percussão e dança às crianças do bairro, de forma voluntária, e é incrível a facilidade que tiveram para aprender. É gratificante ver que estamos contribuindo para preservar uma manifestação que é considerada patrimônio imaterial da humanidade, ao mesmo tempo que ajudamos essas crianças resgatar sua cidadania”, orgulha-se o coordenador do projeto, Luiz Guedes. O envolvimento do grupo infantil com o projeto Cultura da Gente começou no ano passado, quando foi selecionado entre os projetos patrocinados pelo BNB em 2011. “Conheci o trabalho do “Crianças da Lagoa” e achei que se encaixava perfeitamente com o projeto que havia escrito. Acredito que a educação é base para tudo na vida do ser humano, e vi nesse projeto a oportunidade dessas crianças terem acesso a realidades diferentes do que vivenciam hoje”, diz Regina Araújo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.