Coluna Top Social!

Coluna Top Social!
Coluna Domingo Top no Jornal Extra!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

NOTÍCIA - ESPORTE.

Boate é multada por ironizar sexualidade de Semenya em anúncio.
Um casa noturna de streap-tease na África do Sul tentou se aproveitar da polêmica criada quanto à sexualidade da atleta Caster Semenya e acabou punida nesta semana. Lolly Jackson, dono do estabelecimento, colocou anúncio em um outdoor, no qual uma mulher semi-nua está deitada sobre o slogan: "não precisa de teste de sexualidade". Acabou multado em 20 mil rúpias (R$ 3,4 mil). Caster Semenya foi campeã dos 800m no Mundial de Atletismo de Berlim, na Alemanha, em agosto. Diante de seus traços, um jornal australiano colocou em dúvida sua sexualidade, e a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) determinou a realização de teste de feminilidade. O parecer final da entidade sai em novembro e, enquanto isso, Lolly Jackson se defende da punição. "O anúncio foi criado antes do teste de Semenya ter sido divulgado. Sua existência e publicação é uma pura coincidência. Queremos somente garantir aos nossos clientes que não temos mulheres hermafroditas, já que isso é tão comum na indústria do entretenimento adulto", disse o dono da casa noturna, que acabou denunciado pela Associação de Empresas de Publicidade da África do Sul. O "oportunismo" do anúncio vem a partir da polêmica criada. Até Leonard Chuene, presidente da Associação de Atletismo da África do Sul (ASA), chegou a insinuar que Semeya fosse hermafrodita. O pai da atleta, Jacob Semenya, saiu em defesa da filha, que tem a medalha de ouro conquistada no Mundial sob perigo - se for constatado que é homem, a vitória será anulada. "O problema dessa situação toda é que alguém inocente foi envolvido. Assim, da mesma forma que recompensamos nossos atletas, nós gostaríamos que Caster aproveitasse seu sucesso em vez da negatividade que a segue. Há pouco tempo, ela trouxe o ouro para casa, e, se não fosse por uma má gestão, não teria passado por tudo aquilo", continuou Lolly Jackson, sem perder a chance de complementar a divulgação: "Pelo menos, nós dizemos a verdade".
OPINIÃO: BOM ISSO É O MINIMO QUE PODERIA FAZER CONTRA ESSA BOATE, ANTES DE FAZER O ANÚNCIO A AGÊNCIA E OS PUBLICITÁRIOS DEVERIA PRESTAR MAS ATENÇÃO E VEM CÁ. QUANDO VAI ACABAR ESSE TIPO DE PRENCONCEITO, HEIM?
ABRAÇÃO E UM BOM DIA MARAVILHOSO.
WILLY SAYNT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MUITO OBRIGADO PELO SEU COMENTÁRIO.